Empresário de origem humilde registra trajetória de sucesso e é reconhecido com comenda Ênio Pipino

Após receber múltiplas premiações, Câmara registra reconhecimento e presta mais alta homenagem ao empresário José Carlos Ramalho

Fonte: Celeiro do Norte


Na última quinta-feira (12), a empresa Amazônia Seguros recebeu da câmara municipal uma moção de aplauso pelos 29 de serviços prestados em Sinop e região, presidente fundador José Carlos Ramalho recebeu a comenda Ênio Pipino, maior honraria em nível municipal. O Projeto de Decreto Legislativo 046/2019, de autoria do vereador Hedvaldo Costa, com apoio dos demais vereadores, foi aprovado por unanimidade. Para registrar esta justa homenagem, o Celeiro buscou em seu arquivo uma reportagem veiculada no dia 29 de outubro de 2013, relatando a sua trajetória marcada por desafios, superação e conquistas.


Nascido em 10 de dezembro de 1961 na cidade de Douradina/PR, filho de Manoel Ramalho da Silva e Adélia Ramalho da Silva, José Carlos Ramalho não passou uma infância tão fácil. De origem pobre e humilde, enfrentou um sério problema logo aos sete anos de idade, algo que marcou sua vida e não esquece até hoje. Fundador e proprietário da Amazônia Seguros, aos 58 anos de idade, Zé Ramalho contou, em entrevista ao Celeiro, sua história de infância, família, vida profissional, carreira, participação na política e revelou os segredos do sucesso como empresário. Ramalho conta que seu pai nunca o deixou trabalhar na roça junto com ele, mas sempre que lhe permitido, estava ajudando. Quando tinha sete anos, Zé conta que seu pai adoeceu vítima de uma doença gravíssima, a Chagas. Manoel foi se tratar na cidade de Apucarana, no Paraná, e Zé Carlos relembra emocionado. “Lembro-me que quase morrendo na cama, eu com ele, com três cobertores por cima, meu pai me disse: Filho, eu vou morrer. Cuide de todos os seus irmãos, porque você é o mais velho”, contou, como se tivesse acontecido recentemente.


Atualmente como um dos empresários mais influentes de Mato Grosso, o proprietário da Amazônia Seguros, sempre em suas apresentações e coletivas, ressalta o valor da família, elogiando e agradecendo aos pais. Essa importância é algo que vem perdendo significado cada vez mais no mundo, a família, é o que garantiu a carreira e futuro do empreendedor. Após a frase marcante seu Manoel, se recuperou, porém não podia mais trabalhar na roça. Foi então que entra o espírito empreendedor, lutador e talento comercial de José Carlos Ramalho. Aos nove anos, após o susto, junto com seu pai, Zé vendia e negociava galinhas, o que garantia o sustento da família. Porém seu pai não estava satisfeito com a vida do filho. “Ele me fazia estudar e aos nove anos disse que não queria que fosse igual a ele, então me colocou para trabalhar em uma farmácia”, revelou.


Como atendente da farmácia, Zé começou a destacar-se entre funcionários mais velhos, sendo considerado excelente vendedor de remédios, aos 15 anos. Anos mais tarde, em 1979, chegou a Sinop, através da família do Sr. Dirson José Martini (in memorian) e Darci Pedrazani, para gerenciar a farmácia Sinodroga, que seria inaugurada naquele ano. Entre 1981 e 1982, estudou e formou-se pela 2ª turma de Técnico de Contabilidade da Escola Estadual Nilza de Oliveira Pepino. Em fevereiro de 1982, começou sua próspera carreira de bancário, como estagiário na Caixa Econômica Federal, onde ingressou como auxiliar de cadastro. No mesmo ano, foi indicado para uma vaga no extinto Banco Bamerindus, como auxiliar geral. No banco Bamerindus de Sinop, passou por todas as funções, até chegar ao cargo de gerente, em 1990, e ser foi promovido para assumir a vaga da agência Parque das Palmeiras, na Capital, que seria inaugurada.


Decisão difícil

Após cinco meses em Cuiabá, um conflito pessoal definiria o futuro promissor do empresários José Carlos Ramalho. “Como eu tinha passado por todos os setores do banco, inclusive vendia seguros, disse: Vou voltar pra Sinop pra vender seguros”, destacou. Ramalho ponderou que foi difícil a decisão, ressaltando a necessidade de ousadia, vontade, fé e acreditar em si, característica de um bom empreendedor. “Para voltar a Sinop, precisaria pedir demissão do banco. Foi um sufoco. Durante 30 dias pensei. As pessoas me diziam que eu era louco. Naquela época, padre, prefeito, delegado e gerente de banco eram quem comandavam a comunidade, principalmente em cidade pequena. Eles falam que seguro era bom para quem vende, porque pega o dinheiro e depois não indeniza. As companhias tinham dificuldades na época, porém hoje a situação é bem diferente”, enfatizou.


Persistência

Mesmo diante das tentativas dos amigos em convencê-lo a desistir do sonho, Zé manteve-se firme no propósito, saiu do banco e, no dia 17 de outubro de 1990, inaugurou a Amazônia Corretora de Seguros em Sinop, com um simples escritório na Rua das Nogueiras, juntamente com seu irmão Sérgio Ramalho e uma secretária. “Foi muita fé, vontade de vencer e acreditar em Deus. Eu, como filho mais velho sempre orei, dizendo que quando crescesse, ajudaria minha família. Foi muita ousadia começar a vender seguro quando ele ainda não era respeitado”, avaliou sobre o risco. Formando-se, em 1992, como corretor de seguros pela Superintendência de Seguros Privados (SUSEP), José Carlos apontou que o corretor era quem fazia tudo. “Deitava-me embaixo de carros para fazer a vistoria. Hoje, temos o serviço terceirizado e usamos apenas os recursos tecnológicos”, realçou.


O valor de uma equipe

O primeiro investimento da Amazônia Corretora de Seguros, que transformou-se em Amazônia Seguros, foi em pessoas. Após trabalhar com a qualidade da prestação de serviço, investiu na parte física, para a comodidade dos clientes, construindo um novo prédio, onde se encontra a empresa atualmente, na Avenida Júlio Campos. “Sou uma pessoa feliz e tenho que agradecer muito a Deus. Quando fui eleito por dois mandatos, vereador, ficava apenas metade do período na empresa. Porém, mesmo ausente, a Amazônia nunca caiu, sempre manteve a qualidade, mesmo eu dando apenas 50% da minha força. Por isso, sempre ressalto que a minha equipe sempre foi fundamental na história da Amazônia”, e acrescentou. “No final do meu mandato, fui eleito presidente da Câmara. Tinha que despachar documentos, quase não podia ficar na empresa, mesmo assim passávamos na Amazônia, coordenávamos a equipe fantástica, que continuava trabalhando e sempre prosperando”, lembrou.

Dificuldades e crises

O empresário destaca dois principais desafios enfrentados pela empresa durante esses 29 anos de história. Um deles foi a crise econômica. “Em 1995 e 1996, foi de arrebentar. Uma crise que abalou o Brasil inteiro, uma bolha. As pessoas financiavam muito, compraram demais e houve aquela inflação com uma mudança na economia que abalou o país”, comentou. O outro desafio que preocupou, mas não abalou Ramalho, foi a Crise da Madeira. Ele conta. “De 500 madeireiras na época, temos, hoje, um número bem inferior. Tínhamos muitos seguros com funcionários de madeireiras e isso fez com que fôssemos buscar alternativas no comércio, indústria e agricultura”, e completou. “Houve três operações da Polícia Federal, onde a primeira, a Curupira, foi a pior delas. Abalou Sinop e toda a região. Costumo dizer que os madeireiros são heróis, é a história de Sinop. Praticamente 90% da economia era gerada em cima da madeira. As três operações foram um choque para a economia de Sinop”, relembrou.


Sem fracasso

Uma palavra não conhecida pela empresa é a derrota. “Passamos por dificuldades, mas nunca a Amazônia deixou de cumprir com sua responsabilidade com os colaboradores. Nos 29 anos, nunca atrasamos um dia o salário. Superamos e as coisas começaram a se normalizar de novo. Vencemos todas as barreiras junto com a comunidade. De 2008 para cá, Sinop cresce cerca de 1,3% ao mês e a Amazônia deslanchou-se. Estávamos preparados, com uma equipe forte, competente, comprometida, de alta qualidade. Sofremos com as dificuldades, mas hoje somos o diferencial, tanto em qualidade, quanto em potencial de vendas”, exaltou.


Concorrência

Com destaques nacionais como modelo em qualidade de serviço, José Carlos foi eleito vice-presidente do Sindicato dos Corretores de Seguros de Mato Grosso. Mas o empresário lembra. “Somos citados por todos os nossos colegas e concorrentes. Eles reconhecem o nosso trabalho. Temos, tanto em Sinop, quanto em todo o estado, uma concorrência sadia e negócio sobrando”, pontuou.


Reconhecimento e títulos

Após retornar por completo à empresa, depois da carreira política, Zé disparou como destaque. Em sua empresa, a equipe de garra que já existia, foi cada vez mais importante em sua ausência.  Em 2001, aconteceu a grande virada. A Amazônia entrou num período de grandes conquistas, prêmios e qualificação profissional de seus funcionários, passando a oferecer diferencial em seus produtos.  Em 2006, foram campeões, como a maior corretora de seguros de vida do país pela Itaú Seguros. Em 2013, recebeu pelo 10º ano consecutivo, o Prêmio Mérito Lojista, da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL), como a melhor corretora de seguros de Sinop.


Outras conquistas

Após a veiculação desta reportagem em 29 de outubro de 2013, a coleção de conquistas e premiações continuou ocorrendo, retratando o grande sucesso empresarial da Amazônia. Em 2017, 2018 e 2019 a empresa recebeu do SINCOR/MT o Troféu Paiaguás como Corretora Destaque em Seguros de Vida e Previdência. E no ano de 2018 e 2019 o SINCOR/MT concedeu o Prêmios do Troféu Paiaguás, numa eleição entre 1100 corretores (pessoa física e jurídica) como a Melhor Corretora do Estado de Mato Grosso. Além disso, a Amazônia Seguros recebeu durante 16 anos consecutivos o Prêmio Mérito Lojista, concedido pela Câmara dos Dirigentes Lojistas de Sinop (CDL).

A empresa Ângulo Pesquisas também reconheceu a Amazônia nos anos de 2017, 2018 e 2019 com o Certificado de Qualidade Profissional como a melhor Corretora de Seguros. Em maio de 2019 outra conquista em nível nacional, o Prêmio Empresa Brasileira do Ano na categoria de Melhor Corretora de Seguros pela Latin American Quality Institute (LAQI). Pela empresa ter alcançado um excelente nível de satisfação dos produtos e inovação dos serviços oferecidos. Em julho de 2019, a Revista Norte do Empreendedor outorgou o Prêmio Mais & Melhores como Melhor Corretora de Sinop. “Com minha equipe fantástica montada em pouco tempo transformamos a empresa. Hoje, somos considerados por 19 companhias, uma das melhores empresas do Brasil. Sempre estamos reciclando e qualificando nossa equipe e 100% dos nossos colaboradores têm ensino superior, com alguns até pós-graduados. A qualidade final do nosso serviço é de ponta, por isso esse reconhecimento nacional em qualidade de serviço”, esclareceu.


O segredo do sucesso

A Amazônia vem sempre se superando com o trabalho em equipe, traçando metas e buscando resultados. Zé salientou, como o segredo do sucesso, os três F: Fé, Foco e Força de vontade. “A primeira coisa é acreditar em Deus. Não deixo de dormir sem agradecer a Deus, porém não acordo sem dar um bom dia para Jesus. Primeiro é preciso ter fé, isso é fundamental. Outra coisa é ter disciplina, força de vontade, para que você possa atingir seus objetivos e seus sonhos, e ter foco naquilo que você quer, fazendo aquilo que você gosta”, explicou. O empresário vai mais longe. Ele justifica que em primeiro lugar deve estar Deus, pois sem Ele não vive; segundo a família, sua história de vida; terceiro você, é a vida; em quarto o relacionamento, sem ele você não vende e não sobrevive; e por último o trabalho. “Quando você tem os quatro primeiros firme, o último, o trabalho, passa ser o sucesso. Se não tiver os primeiros, você será um fracasso”, exemplificou.


Agradecimento

Na segunda-feira (16) em reposta aos questionamentos da reportagem do Celeiro, o empresário José Carlos Ramalho comentou o recebimento da comenda Ênio Pipino e da Moção de Aplauso, ambos aprovadas por unanimidade. “Agradeço este reconhecimento da câmara de Sinop da qual tive o prazer de fazer parte da sua história como vereador e presidente e em especial ao professor Hedvaldo autor dos projetos e aos demais vereadores que aprovaram esta honraria. Estou feliz por isso e mensagem que deixou aos clientes, amigos, colaboradores, vereadores e população de Sinop, é de ter respeito caráter, e apostar no trabalho e dedicação. Sempre afirmo que temos que ter fé, esperança e amor. Com estas três palavras, conseguimos conquistar tudo que almejamos. Registro minha gratidão aos colaboradores da empresa, que todo esse sucesso deve-se a esse time. Eles são profissionais diferenciados. Aos amigos pelo carinho. Sou grato a população de Sinop por todas as conquistas e reafirmo a determinação de continuar trabalhando por Sinop. Desejo um Feliz Natal para todos e um ano novo cheio de bênçãos e realização”. 

66 3531 2152
Av. Gov. Júlio Campos, 1245 | Setor Comercial
Caixa Postal 220 | CEP  78550-202 | Sinop- MT

Horário de atendimento:

Segunda à sexta

08H às 11H30

13H às 17H

© Amazônia Seguros